Quando procurar um especialista em reprodução assistida? » Dr. Alexandre Lobel Quando procurar um especialista em reprodução assistida? » Dr. Alexandre Lobel
Dr. Alexandre Lobel
Dr. Alexandre Lobel

Quando procurar um especialista em reprodução assistida?

por Alexandre Lobel

Reprodução Assistida

A chance de um casal engravidar de forma natural, mantendo relações sexuais no período fértil da mulher, varia de 15 a 20% ao mês. Porém, para alguns casais, o caminho para engravidar pode ser um pouco mais longo e com alguns obstáculos – de 10 a 15% dos casais em período reprodutivo têm dificuldades para conseguir a gestação. A infertilidade é diagnosticada quando há incapacidade de engravidar após um ano de atividade sexual regular sem o uso de qualquer método contraceptivo.

A medicina oferece tratamentos que ajudam essas pessoas a conquistar o sonho da maternidade. Mas, para que o especialista em reprodução humana possa ajudar, é preciso que o casal fique atento a alguns sinais e aceite que é necessário buscar auxílio.

A decisão de procurar um especialista em reprodução humana deve ser tomada o quanto antes, uma vez que o tempo de tentativas é um dos fatores mais importantes na escolha do tratamento. Podemos detectar e corrigir mais precocemente problemas reprodutivos masculinos e femininos e aumentar a chance de sucesso, seja naturalmente ou em tratamentos específicos.

Alguns outros fatores que podem indicar risco para a infertilidade:

Vale ressaltar que os tratamentos de reprodução humana são indicados tanto para casais com dificuldades conseguir a gestação, mas também para mulheres ou homens sem parceiro sexual, casais homoafetivos, bem como para mulheres que desejam congelar os óvulos para postergar a maternidade.

Diante dessas realidades, é fundamental procurar um especialista em reprodução humana. Muitos deles na cidade de São Paulo, mas hoje é possível encontrar em todo o país, para assim fazer um diagnóstico preciso e, a partir de uma avaliação individualizada e detalhada, juntamente com análise de exames, definir o melhor método de tratamento.

Gostou? Compartilhe essa página:

Deixe aqui o seu comentário: