Como calcular o período fértil » Dr. Alexandre Lobel Dr. Alexandre Lobel Como calcular o período fértil » Dr. Alexandre Lobel Dr. Alexandre Lobel
Dr. Alexandre Lobel
Dr. Alexandre Lobel

Como calcular o período fértil

por Alexandre Lobel

Uma das formas de aumentar as chances de concepção é manter relações sexuais durante o período fértil. É nessa fase que ocorre a maturação final do folículo que se desenvolveu e, consequentemente, a liberação do óvulo, processo denominado de ovulação.

Na maioria das mulheres, o ciclo menstrual tem duração de 28 dias. É chamado ciclo regular, pois sempre acontece nesse intervalo. O ciclo também é considerado regular quando ocorre em intervalos diferentes, mais curtos ou longos, porém sempre com a mesma variação.

Dessa forma, calcular o período fértil em ciclos regulares é bastante simples. Geralmente, tem a duração de seis dias e identificá-lo aumenta as chances de fecundação.

Já os ciclos irregulares são aqueles que se mantêm continuamente fora dos intervalos regulares. Apesar de a fórmula considerar, nesse caso, um período maior, ela também contribui para definir o intervalo em que a ovulação poderá ocorrer.

Além disso, algumas manifestações características do período fértil ajudam também a reforçar o cálculo.

Este texto explica como calcular o período fértil nos ciclos regulares e irregulares, além de abordar o funcionamento do ciclo menstrual.

Como calcular o período fértil em ciclos regulares e irregulares?

O ciclo menstrual ocorre em duas fases cujo correto funcionamento vai permitir o sucesso da gestação. Se o ciclo menstrual não estiver em equilíbrio, as chances de concepção são menores.

A primeira é a fase folicular, em que os folículos se desenvolvem estimulados pela ação hormonal. A cada ciclo, um deles amadurece (folículo dominante) para posteriormente ovular. No final da fase folicular, acontece a ovulação, momento que separa a primeira da segunda fase. Em um ciclo de 28 dias, a ovulação vai acontecer no 14º dia do ciclo. O óvulo liberado viaja até as tubas uterinas para ser fecundado e sobrevive de 24 a 36 horas. Esse é o único período do ciclo menstrual em que a mulher pode engravidar.

Após a ovulação, inicia-se a fase lútea. Nela, o folículo que antes abrigava o óvulo se transforma em corpo-lúteo, importante para a produção de progesterona, que, com o estradiol, prepara o endométrio para receber o embrião e estimula a formação da placenta, que irá abrigar o feto durante toda a gestação.

A fase lútea dura até o 28º dia do ciclo menstrual. Se a fecundação não ocorrer, o endométrio descama e é eliminado na menstruação, iniciando um novo ciclo.

Enquanto o óvulo tem uma sobrevida de apenas 24 a 36 horas, os espermatozoides podem sobreviver por até três dias no organismo feminino. O período fértil considera o tempo de vida do óvulo e espermatozoide, ou seja, tem a duração de aproximadamente seis dias, período também chamado de janela de fertilidade, momento mais propício à fecundação.

Ciclos regulares

Inicialmente você deve descobrir qual o dia da sua ovulação. A fase lútea tem duração fixa de 14 dias. Ou seja, para saber o dia da ovulação você deve considerar o número total de dias do seu ciclo e subtrair 14 – este será seu dia da ovulação. Por exemplo, uma mulher que tem ciclo de 30 dias: 30-14=16. Ou seja, o dia da ovulação é no 16º dia do ciclo.

Para fazer o cálculo do período fértil em ciclos regulares, é necessário apenas subtrair 3 dias dos que antecedem a ovulação. Por exemplo, mulheres que menstruaram no dia 12, ovulam no dia 26 – 3 = 23. O período fértil acontece do dia 23 ao dia 28.

Ciclos irregulares

Caracterizados pela oscilação contínua de ciclos de maior ou menor duração do que 28 dias, nos ciclos irregulares o período de maior fertilidade é calculado pela variação entre o ciclo mais curto e o mais longo no intervalo de 12 meses. É importante, portanto, anotar a data de cada menstruação.

Após 12 meses e a definição do ciclo de maior e menor duração que ocorreram durante esse intervalo, devem ser subtraídos 18 dias do mais curto e 11 dias do mais longo. Veja um exemplo em que o ciclo mais curto tem 22 dias e o mais longo 30: 30 -11 = 19 e 22 – 18 = 4. O resultado indica o período mais fértil entre o 4º e o 19º dia do ciclo menstrual.

Para aumentar as chances de gravidez, mulheres com ciclos irregulares devem aumentar a frequência sexual, uma vez que a fecundação pode ocorrer em um período bem maior do que nos ciclos regulares.

Além disso, é importante ficar atenta a sinais do corpo, como alterações nas mamas e muco cervical semelhante à clara de ovo, comuns ao período fértil. As mamas ficam levemente inchadas e sensíveis e o muco cervical, que normalmente impede a entrada de bactérias na cavidade uterina, torna-se mais espesso e pegajoso, tornando mais fácil a passagem dos gametas.

A partir da manifestação desses sinais, é possível recorrer ainda aos testes de ovulação, encontrados geralmente em farmácias, para confirmar se o período fértil iniciou.

Se a gravidez não ocorrer após a aplicação da fórmula, é importante procurar auxílio médico. Irregularidades menstruais contínuas por um ano ou mais podem indicar disfunção na ovulação, uma das principais causas de infertilidade feminina. Além disso, para ciclos maiores do que 35 dias de intervalo, é possível que a ovulação não esteja acontecendo, por isso procure um especialista para avaliar seu ciclo menstrual.

Gostou? Compartilhe essa página:

Deixe aqui o seu comentário: